You are currently viewing O que é Lean Manufacturing

O que é Lean Manufacturing

Tornar–se destaque e assumir uma boa posição no mercado competitivo, são alguns dos pontos mais almejados de uma empresa, e ao buscar soluções eficientes, que melhorem os processos produtivos e levem ao alcance destes objetivos, o Lean Manufacturing aparece como uma ótima resposta!

Mas afinal, o que é o Lean? Como uma ferramenta conhecida por manufatura enxuta pode trazer tantos resultados interessantes?

Aqui você encontrará as definições e apresentações para estas e outras perguntas comuns acerca do método! Ao contrário do que muitos acreditam, não estamos tratando de um novo conceito, ou uma metodologia recente! As versões iniciais do método apareceram no início do século 20.

As empresas começaram a projetar suas ideias além da distribuição local e regional quando a fabricação em grande escala de linhas de montagem estava começando a criar raízes.

A necessidade de eficiência, consistência e rapidez aumentou, levando ao estudo científico de como as coisas são produzidas e resultando na estruturação da metodologia lean.

O termo Lean manufacturing refere-se à aplicação de práticas Lean, a qual traz princípios e ferramentas para o desenvolvimento e fabricação de produtos físicos. Devemos entender que a ideia não é restringir o campo de aplicação, uma vez que muitos fabricantes utilizam os princípios de produção enxuta para eliminar desperdícios, otimizar processos, cortar custos, inovar e reduzir o tempo de colocação no mercado.

É muito importante saber que, quando tratamos do Lean manufacturing, não o restringimos a apenas eliminar desperdícios. Certamente este é um elemento fundamental de práticas lean, contudo, o objetivo final da prática da manufatura enxuta é ir além, fornecendo valor ao cliente de forma sustentável!

O conceito de desperdício é apresentado como processos, atividades, produtos ou serviços que exijam um investimento de tempo, dinheiro e talento e acabam sendo para o cliente sinônimos de tempo ocioso, talento subutilizado, excesso de estoque e processos ineficientes.

O foco da Manufatura enxuta é fornecer um método sistemático para minimizar exageros dentro de um sistema, mantendo-se alinhada a certas margens de controle, tais como a produtividade e a qualidade.

O Sistema de Produção Toyota (TPS) cai como uma luva, quando falamos destas margens, trazendo uma base de ideias relevantes à compreensão da manufatura enxuta, sendo estas apresentadas através dos oito tipos de desperdícios:

1. Desperdício de superprodução;

2. Perda de tempo em mãos (tempo de espera / tempo ocioso);

3. Desperdício de transporte;

4. Desperdício de processamento;

5. Desperdício de estoque excedente;
6. Desperdício de movimento;

7. Desperdício de fabricação de produtos defeituosos;

8. Desperdício de trabalhadores subutilizados;

A eliminação destes desperdícios, junto à aplicação correta dos conceitos e ferramentas de manufatura Lean permitem que as organizações sejam mais ágeis e inovadoras, ao mesmo tempo em que melhoram a qualidade e o tempo de produção.

O sistema Toyota ainda incluiu quatorze princípios de sistema lean os quais são apresentados nestas quatro ideias principais:

1.Filosofia de Longo Prazo: Tomar decisões gerenciais baseadas em filosofia de longo prazo, mesmo às custas de objetivos financeiros de curto prazo.

2.O processo correto produzirá os resultados corretos: Isto significa criar um fluxo de processo contínuo equilibrando capacidade e demanda, padronizando tarefas e processos repetitivos.

3.Agregar valor à organização desenvolvendo seu pessoal: As pessoas são o maior patrimônio de uma organização. Investir nelas, contribui para melhorar o ambiente no qual operam.

4.A solução contínua de problemas de raiz impulsiona o aprendizado organizacional: Cada “erro” é um momento ensinável, pois ao analisar, estudar e discutir abertamente quando e como as coisas dão errado, as organizações podem aprender e crescer.

Sendo assim podemos sintetizar tudo que vimos sobre o Lean Manufacturing, apresentando- o como um compilado de conceitos, princípios e métricas que permitem às organizações direcionar seus esforços de melhoria, criando um sistema que forneça valor de forma sustentável e consistente.

Existem outros exemplos de métodos de produção Lean em uso crescente, como o SMED (Single Minute Exchange of Die), o TPM (Total Productive Maintenance) e o Kanban, para conhecer mais sobre estes e outros métodos acesse nosso site e torne-se um especialista em melhoria contínua!

Deixe um comentário